domingo, março 15, 2009

Não se preucupe, não há conserto.



Muitas vezes prometi que não me sentiria assim novamente. E prometi com a convicção de quem promete nunca mais falhar. Prometi, coberto de sangue e suor, que me amaria acima de tudo e de todos, que juntaria toda a dor que estava sentindo e extrairia uma lição. Eu quero que você me fale, então, como eu faço para ti dizer que eu falhei? Minha vida estava tão organizada, meu futuro tão garantido... De repente, como todas as mudanças bruscas em nossas vidas, tudo perdeu o sentido, e eu nao conseguia mais ti reconhecer. Você costumava ser tão doce, agora deixa um gosto amargo toda vez que penso em você, o que ultimamente tem significado o tempo todo. Não estou preucupado em evitar clichês, breguices, isso é apenas o vômito que a muito tempo estava segurando. Pura associação livre. Se ao menos eu pudesse dormir tranquilo hoje, se ao menos soubesse que dormiria bem nos próximos dias... Mas sei que isso não vai acontecer. Vou acordar com a pior sensação do mundo, o coração apertado, cansado, lembrando do pesadelo que tive com você. São os piores. Mas ainda assim não consigo deixar de agradecer por ter ti conhecido, saber que foi eterno, mesmo que durante pouco tempo. Você foi o melhor pesadelo que eu já tive.
Nunca mais irei durmir novamente. E prometo isso com a convicção de quem promete nunca mais falhar.

3 comentários:

gaioladoseus disse...

queeee issso hein francês....

captei vossa mensagem! muito sutil...mas Brutíssima! mandô mto bem!

maurão

Anônimo disse...

nao fui eu, foi o Tom quem a escreveu, creio eu sob uma imensa cortina de sentimentos ;p

Karina Oliveira disse...

Tá ai um post que eu sou obrigada a dizer: é verdade.