sábado, agosto 23, 2008

Nunca é tarde

Eu te amei, desesperadamente te amei
Esse amor solitário
Que por tantos e tantos anos alimentei
Acabou virando um cenário
Para tantos outros que provei

Se depois de tantos beijos
Tantos carinhos que te vi trocar
Voce ainda faz parte dos meus desejos,
Ainda assim te quero amar

Mas o orgulho me fez deixar
Desviou-me de ti, me fez seguir em frente
E com um brilho a menos no meu olhar
Segui a vida, alegre, e tão quanto descontente


Por traz da alegria, escondo o meu sofrer
Seguro a lágrima, sofro sem fazer alarde
Mas a verdade é que ainda penso em você
E não me venha dizer agora já é tarde



Maurício Tovar Junior
;*

2 comentários:

asa disse...

senário foi foda...
cenário, porra!

The Bon's disse...

akpoapakoakapoa...isso q dá matar aula de gramática!


xD

conÇertei já!

çem rescentimentos

;*